O que é carga seca? Saiba mais aqui!

Publicado por Fábio Cunha em CT-e, Gestão de Transporte, TMS, Transporte.

Existem diferentes tipos de cargas que precisam ser conhecidos pelos gestores de transportadoras, e cada um deles tem suas próprias características e cuidados especiais. Um dos tipos de cargas mais comuns no país é a carga seca, por isso, é importante entender as medidas que evitem problemas na sua entrega.

o que é carga seca saiba mais aqui

Leia neste post o que exatamente são as cargas secas, quais são os cuidados necessários para garantir o sucesso no seu transporte e os principais tipos de veículos para realizar essa operação. Confira!

O que é carga seca?

Aqui, estamos falando de mercadorias não perecíveis — ou seja, levam tempo para se perderem ou se deteriorarem. Elas são mais resistentes, podem ser levadas sem muitos cuidados específicos e dispensam a necessidade de refrigeração. Contudo, é preciso considerar alguns aspectos, como as condições climáticas, para que a carga não sofra danos.

Os bens que são considerados carga seca são alimentos como feijão, arroz, açúcar e óleo, além de produtos industrializados em geral. Também estão incluídos nessa categoria outros produtos, por exemplo:

  • ferragens;
  • encanamentos;
  • móveis;
  • madeiras;
  • equipamentos e materiais de construção — salvo cimento e produtos afins;
  • produtos de limpeza;
  • peças automotivas;
  • ferramentas;
  • produtos de higiene pessoal;
  • artigos de vestuário;
  • eletrodomésticos; entre outros.

A lista de itens que se encaixam nas cargas secas é ampla, sendo de interesse para diferentes setores do mercado, como as indústrias, as moveleiras, as empresas de construções civil e o comércio em geral.

Quais cuidados devem ser tomados com esse tipo carga?

Em razão de suas características, a carga seca é mais fácil de ser levada de um ponto a outro do que a viva, os congelados, os alimentos perecíveis (como frutas e legumes), as frágeis e as cargas perigosas (como gás natural, corrosivos e explosivos).

Mas ainda há determinados cuidados que devem ser tomados para assegurar que o transporte seja feito de forma segura. Entenda-os abaixo.

Proteja a carga do clima

Apesar de o clima não influenciar algumas das cargas secas, como os produtos industrializados, alguns itens mais delicados podem sofrer danos quando expostos a chuvas ou sol forte, por exemplo, os móveis de madeira.

Para que as condições climáticas não interfiram na qualidade da carga, preservando sua integridade e a satisfação dos clientes, utilize caminhões fechados e que protejam os produtos durante o traslado. Além disso, fique atento à qualidade do baú, ele precisa ter uma boa estrutura, assoalho e revestimento adequado para assegurar a proteção do produto até a entrega.

Realize o empilhamento correto

Empilhar os produtos dentro do veículo facilita o processo de transporte, carga e descarga das mercadorias. Mas é preciso que os responsáveis façam a manobra e fixação adequadamente e respeitem as características dos itens, já que pode ser necessário mais cuidado dependendo do tipo de carga seca.

Por exemplo, a carga formada unicamente por madeira é mais flexível e não precisa de cautela excessiva. Por outro lado, o empilhamento de eletrodomésticos deve ser mais bem planejado, para evitar danos à carga, já que nem todos os produtos suportam peso sobre eles.

Evite a sobrecarga do veículo

Muitas pessoas querem ocupar o máximo de espaço possível nos caminhões ao transportar uma carga que não precisa de cuidados especiais.

Esse é um importante erro a ser evitado, pois o excesso de peso aumenta a probabilidade de ocorrerem acidentes na estrada, pode gerar multas quando o caminhão passar por balanças de pesagem veicular, aumenta o gasto com combustível e causa danos ao veículo.

Portanto, conheça o peso limite de cada veículo e faça um planejamento para carregar o máximo de bens sem atingi-lo. Por exemplo, é possível alocar móveis mais pesados no caminhão, mas assim que o peso estiver próximo do limite, preencha o restante do espaço disponível com produtos mais leves.

Priorize a segurança para evitar roubos

Assim como outros tipos de cargas, as secas estão suscetíveis a roubos e furtos durante o traslado. Contudo, o risco de crimes aumenta no transporte de bens de alto valor e que podem ser facilmente levados, como alguns tipos de eletrodomésticos. Nesse cenário, uma boa alternativa para minimizar as perdas é contratar um seguro específico para isso.

Também utilize um sistema de gestão para transportadora (TMS) e integre com uma ferramenta que faça a roteirização do trajeto a ser percorrido pelo veículo. A tecnologia planejará a rota mais vantajosa para a empresa no que diz respeito à segurança e à economia.

Outros recursos úteis para a segurança são APP de Controle de Entregas e o Rastreador Veicular. Caso ele seja paralisado ou desviado do trajeto, os gestores visualizarão o ato, poderão entrar em contato com o motorista para saber o que aconteceu de errado e tomarão as medidas para auxiliá-lo.

Quais são os principais veículos para transportar carga seca?

A escolha do veículo para fazer o transporte de cargas deve considerar o tipo de mercadoria a ser transportada e o seu peso.

No caso de cargas mais leves, opte pelos caminhões menores ou VUCs (veículos urbanos de carga) que são mais fáceis de manejar nos centros urbanos. Para viagens longas e cargas mais pesadas, escolha os veículos que suportam maior quantidade de peso. Conheça algumas das opções a seguir.

Caminhão toco ou semipesado

Esse é um modelo mais curto, com dois eixos (um frontal e outro traseiro de rodagem simples). Tem comprimento máximo de 14 metros e uma capacidade média de até 8 toneladas.

Caminhão truck ou pesado

O caminhão truck é um veículo de 14 metros e três eixos (eixo duplo na carroceria). Isso proporciona melhor desempenho ao veículo e aumenta sua capacidade para até 12 toneladas.

Carreta

Essa é uma categoria de veículos com um cavalo mecânico (parte motriz), que conta com a possibilidade de ser acoplado a diferentes tipos de módulos de carga (semirreboque). Há diversos modelos que podem ser adotados pelo negócio, sendo que há opções que suportam até 25 toneladas.

Como a carga a ser levada costuma ser pesada, fique atento à manutenção do veículo. Além disso, lembre-se de que, com o apoio do TMS, é possível fazer um melhor planejamento e controle da manutenção, criar planos, verificar o histórico de consertos e mais.

Por fim, destacamos que, ainda que o transporte de carga seca seja menos complexo que outras modalidades, é necessário estar atento a todos os detalhes na atividade para evitar problemas e garantir que a operação seja feita com sucesso.

Emissor de CTe com CIOT e EDIGostou do texto? Compartilhe este post nas suas redes sociais mais usadas e mostre aos seus colegas o que é carga seca e quais são os cuidados para transportá-la!

Avalie este artigo


Veja também

Deixar comentários