Logística integrada: saiba como implantar esse conceito na sua transportadora

Publicado por Fábio Cunha em MDF-e, TMS, Transporte, WMS.

Em decorrência de boa parte dos avanços tecnológicos e da atual competitividade das empresas, as transportadoras precisaram se adaptar às necessidades do mercado, tornar seus processos mais ágeis, econômicos, com maior qualidade e fornecer melhor experiência ao cliente. É diante desse cenário que a logística integrada se destaca como diferencial competitivo.

o que é logística integrada

Esse é um conceito que pode ser aproveitado pelas transportadoras para que consigam potencializar seu desenvolvimento. Assim, preparamos este artigo, no qual explicaremos o que exatamente é esse termo, como montar um plano de logística integrada e aplicá-lo. Então, continue a leitura!

O que é logística integrada?

Tempos atrás, a logística se limitava às atividades relacionadas ao armazenamento e transporte de carga, mas com a evolução do mercado de transportes, o ramo se ampliou e, hoje, há diversas variáveis dentro do negócio. Isso ocorreu pelo fato de existir maior necessidade de interagir com os fornecedores, clientes, suprimentos etc.

É graças ao avanço tecnológico que foi possível realizar a interação, pois consegue-se definir e desempenhar a atividade de forma mais ágil e eficiente. A partir dessa lógica, pode-se conceituar a logística integrada como a integração de todos os processos que se relacionam com o transporte, desde a pré-produção do produto — como a compra de matérias e relacionamento com fornecedores — até a entrega efetiva da mercadoria ao cliente.

Isso garante uma ampla gama de benefícios à empresa, gerando vantagens competitivas. Faz-se importante saber que o conceito está intrinsecamente ligado à gestão de processo, o que torna necessário aprimorar a comunicação interna e utilizar ferramentas digitais para monitorar essa interatividade.

Quais são os principais benefícios da logística integrada para transportadora?

Organização de processos

Quanto mais pessoas e departamentos estão envolvidos no procedimento, maior será a sua complexidade e mais elevados serão os riscos. Na logística integrada, é importante que todos os processos estejam organizados e alinhados, fazendo com que o fluxo de informações seja harmônico e constante. Por isso, torna-se relevante adotar controles complementares com a finalidade de detectar falhas e realizar melhorias nos processos envolvidos.

Uma das formas mais inteligentes de garantir isso e organizar os procedimentos é investindo em sistemas de gestão. Essa tecnologia faz com que os colaboradores acessem a mesma plataforma, permitindo que os diferentes departamentos, como o financeiro, operacional, contábil e fiscal, sejam integrados. Assim, os processos seguem os mesmos ritos, têm melhor comunicação, menos erros, e evitam retrabalho.

Agilidade na área de produção

Graças a um sistema de logística integrado, os diferentes setores da empresa terão mais agilidade em seus processos. Isso ocorre devido a maior previsibilidade das etapas, o que torna a adaptação mais veloz perante o aumento repentino de demandas, por exemplo.

A comunicação estratégica desenvolvida entre as etapas também tornará a tomada de decisões mais ágil, pois o gestor terá uma visão geral de toda a cadeia logística. Ainda, as pessoas se envolvem mais e assim evitam interrupções por falta de informações de outras fases ou falha de sincronia entre colaboradores. Isso poupa o tempo necessário para estudar o processo e chegar a decisões mais vantajosas.

Redução de custos logísticos

Como o gestor conseguirá gerenciar os processos de uma forma integrada, será viabilizada uma estrutura mais eficiente das fases de armazenamento, distribuição e circulação de cargas. O que evita que se sofra com erros.

A visão estratégica e ampla permite que o planejamento operacional seja feito para obtenção custos reduzidos, pois se cria um ambiente mais produtivo e eficiente, no qual inconsistências e falhas são mais raras. Ressalta-se também que as etapas têm a função de otimizar os processos e reduzir custos com desperdício de recursos simultaneamente.

Aumento da lucratividade

Com os benefícios explicados, torna-se plenamente viável ampliar a lucratividade da transportadora. O método de produção seguido pelos gestores também proporciona uma melhoria na qualidade do serviço oferecido, assim, a busca pela marca e as taxas de conversão são elevadas, o que diminui perdas de produtos e aumenta os lucros.

Com a ajuda de um software de gestão, também são concedidas funcionalidades que aprimoram a gestão financeira, da frota, do operacional e outras formas de administração, o que beneficia ainda mais os ganhos.

Novas oportunidades de negócio

A integração e o gerenciamento da cadeia logística é uma necessidade crescente no meio industrial e comercial, e as transportadoras e operadores logísticos que investirem em se estruturar para prestarem serviços de logística integrada podem passar a prestar serviços de maior valor agregado aos seus clientes, fugindo da guerra de preço pelos fretes com margens cada vez mais apertadas.

Emissor de CTe com CIOT e EDI

Como montar um plano de logística integrada?

Para desenvolver um plano de logística integrada, é preciso planejar e implementar mecanismos que permitam realizar o controle de todo o fluxo logístico, possibilitando a organização e coordenação de uma série de tarefas. Também, é necessário determinar precisamente quais serão as atividades a serem realizadas, as pessoas físicas e jurídicas envolvidas, seus respectivos responsáveis e indicadores de desempenho.

Com o objetivo de auxiliá-lo no desenvolvimento desse plano, a seguir listamos e explicamos como se pode dividir o procedimento!.

Fluxo de materiais

Essa área é responsável pelo fluxo de matérias-primas na empresa, por exemplo, ele será responsável por tratar do relacionamento com os fornecedores, bem como assegurar as compras e a estocagem dos materiais. Os colaboradores incumbidos do setor devem negociar os melhores preços, providenciar o transporte para buscar os materiais, organizar o armazenamento e garantir que tudo esteja em bom estado.

Também, será buscado o aproveitamento desses materiais, a minimização de desperdícios e controle de estoque, que deve estar sempre disponível para o trabalho. Isso garantirá ao negócio o controle do tempo de entrega, evitando atrasos no procedimento.

Circulação das matérias-primas

Quando a matéria-prima chegam ao estabelecimento, a responsabilidade passa a ser da área de circulação de materiais. A sua função é fornecer insumos que auxiliem o processo de produção de forma generalizada, garantindo que não ocorram atrasos na cadeia de produção, desperdícios ou danos.

Transporte e distribuição

Essa é a parte final da sequência dos procedimentos determinados. Essa etapa deve garantir o transporte dos produtos finalizados aos departamentos de distribuição. O resultado poderá ser enviado ao ponto de distribuição ou de forma direta aos pontos de venda, que é onde os produtos serão vendidos diretamente ao cliente final.

Assim como as outras áreas, a de distribuição e transporte deve zelar pela boa condição do produto, sempre garantindo que ele chegue com a devida qualidade ao cliente.

Gerenciamento e controle logístico

O bom andamento dos processos e uma boa prestação de serviços de logística integrada dependem em muito de um eficiente processo de monitoramento e controle de cada etapa, o que pode ser obtido com maior facilidade através das seguintes medidas:

  • Desenho dos processos, suas fases e definição de responsáveis
  • Definição dos KPIs – Indicadores de Desempenho em cada etapa dos processos
  • Designação de um gerente de contas para ser o responsável pelo relacionamento e gestão de cada cliente
  • Emprego de sistemas de gestão logística (TMS / WMS)
  • Implantação de Painéis de Indicadores de Desempenho – KPIs Logísticos
  • Estabelecimento de processo de envio automático de informações de acompanhamento (followup) de status de cargas aos clientes via sistema

Painéis de Gestão Datamex - Dashboards / BI Logístico

Conclusão

Ao observar esse processo, percebe-se que a logística integrada pode trazer oportunidades de negócio para as transportadoras ampliarem o seu portfólio de serviços prestados, já que ela é uma evolução nos procedimentos normalmente trabalhados nas transportadoras. O conceito trabalha a logística de uma forma mais ampla, eficiente e otimizada, aprimorando todos os seus pontos relacionados.

Por fim, cabe destacar que a logística integrada está intimamente ligada com o conceito moderno de logística 4.0, para o qual temos um artigo especialmente preparado para que você entenda o que é logística 4.0 e como aplicar na sua empresa.

Achou esta publicação útil e acredita que algum colega pode aproveitar de seu conteúdo? Compartilhe nas suas redes sociais preferidas!

Powered by Rock Convert

Avalie este artigo


Veja também

Deixar comentários