Logística industrial: como lidar com os principais gargalos?

Publicado por Fábio Cunha em Gestão de Transporte, Qualidade, Transporte, WMS.

Um gargalo pode ser descrito como qualquer falha, ou problema, que torne procedimentos menos produtivos, tornando assim a operação menos eficiente. É válido ressaltar que eles podem ocorrer em qualquer etapa produtiva, inclusive na logística industrial.

Logistica Industrial - conheça os principais desafios

Levando em consideração que esse tipo de problema tende a encarecer a produção, além de torná-la menos eficiente e mais demorada, é fácil chegar à conclusão de que eles devem ser eliminados. A questão, é como fazer isso?

Você tem interesse identificar, e resolver, os principais gargalos em sua logística industrial? Veja a seguir quais são alguns dos principais e dicas para resolvê-los. Leia o artigo e tenha sucesso nesta tarefa!

Transporte de cargas

Não é exatamente uma novidade para gestores e empresários que o transporte de cargas representa um grave gargalo na logística industrial. Os motivos que criam essa situação são muitos, e como exemplos, podemos citar os seguintes:

  • estradas em péssimo estado de conservação;
  • alto custo de combustíveis;
  • o enorme território brasileiro;
  • impossibilidade de transportar cargas, em grandes centros urbanos, em determinados horários.

Embora lidar com problemas como o estado de conservação das estradas e a proibição de circulação em determinadas regiões esteja além dos limites do gestor, existem soluções para os demais problemas relacionados ao transporte de cargas.

Ao terceirizar o serviço de entregas, por exemplo, o gestor passa a contar com o apoio de um especialista nessa área de atuação, o que lhe permite cumprir prazos de entrega com maior facilidade. Além disso, ao terceirizar esse serviço, a indústria não precisa investir tanto em caminhões e sua manutenção.

Gestão de estoque

Quando pensamos na logística industrial, a gestão de estoque pode ser considerada outro gargalo. Isso porque, ao alocar produtos demais no estoque, a indústria corre o risco de manter uma elevada quantia presa nesses itens. Por outro lado, caso os produtos sejam armazenados em quantidades muito pequenas, pode ser que a indústria não seja capaz de atender a demanda de seus clientes.

Neste contexto, a solução é utilizar métodos que permitam uma observação mais apurada a respeito da demanda por cada um dos itens produzidos. A metodologia ABC, por exemplo, é capaz de cumprir isso de modo eficiente.

O método analisa fatores como representatividade de faturamento, margem de lucro e saída de mercadorias. Com base nesses indicadores, a metodologia ABC divide os itens, produzidos pela indústria, em 3 tipos diferentes.

  • tipo A: produtos que geram elevados retornos para indústria, devem representar ao menos 5% do estoque;
  • tipo B: produtos que geram um lucro médio, seu percentual médio deve ser de cerca de 30% do estoque.
  • tipo C: produtos que geram pouco lucro, seu percentual máximo deve ser de até 20% do estoque.

Por meio dessa apuração, o comprador pode administrar o estoque dando prioridade aos produtos que geram mais impacto sobre os resultados da indústria.

Utilize um bom Software de Gestão de Armazéns

Outra forma de gerenciar melhor os estoques é através do emprego de um Software de Gestão de Armazéns, conhecidos como Software WMS (Warehouse Management System), que possui uma série de ferramentas e recursos que facilitam em muito o controle de estoque em uma indústria, armazém geral ou operador logístico.

Software WMS para Gestão de Armazéns de Carga

Custos operacionais

Para que a logística industrial de fato ocorra, alguns gastos acabam sendo necessários. Apesar desse fato, muitos custos podem ser eliminados ou reduzidos. A grande questão é: como identificar essas oportunidades, para que a operação de logística se torne mais econômica? A logística lean surge como uma resposta para essa pergunta!

De modo simples, podemos descrever esse conceito como a prática de analisar cada um dos procedimentos, fundamentais para que a operação de logística seja realizada, em busca de gastos que podem ser eliminados ou reduzidos.

A grande vantagem da logística lean é que essa metodologia abre espaço para que o transporte de mercadorias se torne mais enxuto e barato, reduzindo assim os custos para o cliente e otimizando as vendas da indústria.

Mão de obra

Embora o Brasil seja um país enorme, a verdade é que, apesar de sua grande população, a mão de obra qualificada é um ativo escasso em muitas áreas de atuação, como a logística industrial. Uma vez que o profissional contratado para exercer determinada função não tem a especialização necessária, seu desempenho será ruim, reduzindo a eficiência dos processos.

Com a finalidade de mudar essa situação, é interessante que a própria indústria invista na capacitação de seus colaboradores ou forneça a eles o incentivo de capacitar-se. Por meio de treinamentos e cursos de reciclagem, os profissionais podem ser orientados sobre as melhores práticas e também a respeito do uso de ferramentas tecnológicas, como dispositivos eletrônicos e softwares.

Por fim, o setor de Recursos Humanos da empresa precisa desenvolver, junto a equipe de gestão, um programa de desenvolvimento que recompense a capacitação e o bom trabalho com oportunidade de crescimento. Ao tomar essa atitude, a indústria é capaz de engajar seus colaboradores, na busca por capacitação, e ainda reter seus talentos.

Integração com clientes

No mercado em que vivemos, onde a competição entre indústrias é cada vez mais acirrada, o relacionamento com o cliente e o pós-venda tem ganhado cada vez mais importância. Infelizmente, a comunicação entre a indústria e seus parceiros ainda é muito complexa, o que pode acarretar uma série de atritos e até mesmo abalar uma relação comercial.

Frente a essa situação, a implementação de soluções tecnológicas costuma ser a melhor opção. Por exemplo, ao fornecer ao cliente um sistema que lhe permita acompanhar as etapas de entrega, a indústria acaba aumentando sua confiança na operação. Afinal, ele saberá exatamente onde se encontram os produtos que encomendou.

Além disso, soluções como aplicativos de controle de entregas podem ser adotadas para garantir uma comunicação mais ágil, tanto com os clientes quanto com os responsáveis pela entrega.

APP Entreguei - Plataforma de Controle de Entregas

No fim, o importante é que a equipe de gestão conheça as ferramentas, que tem a sua disposição, e consiga utilizá-las da forma mais eficaz. Tomando esse cuidado, a relação com seus clientes tende a se tornar muito mais próxima e benéfica.

Vivemos um tempo em que grandes inovações ocorrem em períodos cada vez mais curtos. E esse boom da tecnologia cria uma série de soluções úteis, tanto para a logística quanto para as demais áreas de uma indústria, elevando também o nível do mercado.

Na prática, isso significa que empresas e indústrias que não estiverem alinhadas as novas demandas de seus consumidores vão ficar para trás, perdendo espaço. O caminho para evitar essa situação é o investimento contínuo em tecnologia e capacitação. Sem esse cuidado, dificilmente um negócio será capaz de se financiar nos anos que estão por vir.

Agora que você conhece os principais gargalos da logística industrial, e sabe como lidar com eles, que tal permitir que seus amigos adquiram esse conhecimento? Compartilhe o artigo em suas redes sociais para que eles tenham acesso a essas informações!  

Avalie este artigo


Veja também

Deixar comentários