5 problemas na gestão de transporte que você precisa ficar de olho

Publicado por gabriel em Transporte.

A gestão de transporte consiste em um planejamento de todas as tarefas do setor. Sendo que a principal finalidade é realizar a previsão das ameaças relacionadas à movimentação de produtos e que possam ocasionar atrasos ou avarias às cargas, garantindo assim um serviço ininterrupto e de alta qualidade aos clientes da transportadora.

Confira 5 problemas na gestão de transporte que você deve ficar de olho

Desse modo, é necessário estabelecer anteriormente algumas medidas para diminuir os efeitos dos perigos do transporte e os impactos que ocasionariam para toda a cadeia logística, diminuindo custos e tempo com a procura de soluções para os problemas.

Assim sendo, qualquer erro durante o processo pode representar atrasos e custos adicionais, além de afetar a imagem da organização em seu mercado de atuação, caso os problemas sejam rotineiros. Continue a leitura e confira cinco problemas na gestão de transporte que você precisa ficar de olho!

1. Atrasos nas entregas

O transporte está diretamente relacionado ao tempo, isto é, cumprir as atividades propostas no prazo demonstra a eficiência e agilidade do setor.

Dessa maneira, os atrasos remetem à ineficiência na execução das atividades e ocasionam custos, efeito chicote (alterações nos prazos acordados), problemas judiciais englobando o código de defesa do consumidor, além de interferir no relacionamento e na confiança do cliente.

Nesse sentido, é importante destacar que os atrasos no setor de transportes ser dão por vários motivos, como:

  •  malha rodoviária precária;
  • equipamento/maquinário antigo ou velho;
  • ausência de plano de gerenciamento de riscos;
  • falhas no processo de planejamento e controle de manutenção;
  • ausência de integração entre os demais modais de transporte;
  • gestão operacional ineficiente.

Então, é preciso manter uma gestão de transporte eficaz com bons planos de ação para reduzir ou evitar a ocorrência dos atrasos nas entregas.

2. Falta de planejamento operacional e estratégico pode prejudicar a gestão de transporte

Tudo se inicia pelo planejamento. O recomendado é estabelecer suas estratégias de entrega, ou seja, como vai ser realizada a distribuição, onde serão efetuadas as cargas e descargas, qual o veículo em que os produtos serão transportados etc. Esses fatores ajudam ter uma visão preventiva do que ocasionará menos gastos e do que será mais eficiente, desde os caminhos a seguir até os destinos finais.

Então, se existirem padrões preparados na organização será mais simples prosseguir com as atividades quando ocorrerem mudanças nos recursos humanos ou exigências de rapidez decisória, evitando prejuízos para a empresa e transtorno para o cliente.

A falta de planejamento atrapalha todos os processos de uma empresa e até mesmo prejudica a cadeia logística de um cliente e, assim, a reputação do estabelecimento fica prejudicada, pois os clientes não conseguirão confiar em uma empresa que não cumpre com seus prazos e objetivos. Logo, é primordial que o gestor realize todo o planejamento operacional de forma que esteja alinhado com o planejamento estratégico da empresa.

3. Baixa qualificação da equipe

O desempenho de um gestor operacional é primordial para os resultados da empresa. Mas ele nunca age sozinho, e sim necessita ter um time de colaboradores preparado. Ou seja, é essencial investir em treinamento para qualificar os profissionais, de maneira a mostrar a eles os melhores métodos e, consequentemente, aperfeiçoar a operação.

Antes de partir para cada entrega, os motoristas precisam realizar um checklist nos veículos e solicitar o reparo caso algum problema seja encontrado. Isso garante maior segurança da operação de transporte de mercadorias. A quantidade de falhas é reduzida e protege a vida dos profissionais envolvidos e a qualidade das mercadorias transportadas.

Diversos veículos apresentam tecnologias que são subutilizadas pelos motoristas, porém podem ajudar na identificação de erros ou direcionar para a melhor maneira de atingir um trabalho mais satisfatório. Por essa razão, ter essas inovações e saber como utilizá-las provavelmente proporcionará ótimos resultados.

Além desses fatores, a baixa qualificação dos profissionais envolvidos pode prejudicar todo o processo, assim um treinamento de segurança precisa ser realizado de maneira regular. O trabalho humano da organização precisa ser mais importante do que qualquer máquina e sistema de gestão usado. Nesse contexto, realize debates e dialogue com cada um sobre a importância da segurança e transmita as melhores estratégias e as situações potencialmente arriscadas.

É fundamental saber se comunicar com o time de colaboradores e, além do mais, é preciso sempre estar preparado para responder questionamentos. O gestor deve preparar os funcionários para proporcionar o melhor atendimento possível aos clientes.

4. Falhas na comunicação

A principal finalidade de uma organização de logística, de maneira geral, está associada à entrega de pedidos com segurança, qualidade e dentro do tempo estabelecido.

É essencial escutar o que os clientes têm a dizer após cada serviço efetuado. Quando o feedback for positivo, é indicado que mantenha o método e ache pontos para melhorar. Caso seja negativo, não desanime e aproveite para aprender com as falhas. É necessário perceber o erro e otimizar no atendimento e, assim, instruir melhor seu time de profissionais.

Normalmente, a maior parte de seus clientes só entrará em contato para realizar alguma reclamação, principalmente nos casos mais críticos. Por esse motivo, é necessário agir de maneira proativa.

Então, não esqueça que cliente satisfeito pode indicar sua empresa, mas um insatisfeito pode falar mal dos seus serviços e produtos e, dessa forma, você pode acabar fechando as portas. Ficar atento ao que o mercado tem a comunicar é primordial e consiste em uma das bases de uma excelente gestão de transporte de cargas.

5. Não implantar um sistema automatizado de controle e seu impacto negativo na gestão de transporte

Lidar com a logística envolve o gerenciamento de diversos processos, o que exige organização e precisão do gestor. Entretanto, essas atividades podem ficar mais simples com o uso de sistemas informatizados de controle.

De forma geral, a tecnologia proporciona soluções inovadoras para uma imensidão de processos dentro de uma organização. Na administração de transportes já existem sistemas de monitoramento de entregas, pagamento integrado de fretes e pedágios, averbação online de seguros, dentre outras múltiplas facilidades. Para realizar o trabalho interno dentro do negócio podemos mencionar o sistema ERP para efetuar o controle de estoque, pesagem, embalamento e outras tarefas.

Portanto, um software ajuda significativamente na gestão de transportes, pois é possível monitorar os modais a distância e receber relatórios a respeito do desempenho dos motoristas e veículos em cada viagem. Também permite saber em tempo real o momento da entrega, deixando os processos mais eficientes e satisfatórios para a empresa e o cliente. Essa é uma ótima garantia do bom cumprimento dos prazos, dentro do tempo previsto e evitando falhas.

Nosso artigo foi esclarecedor e útil para você? Ficou com alguma dúvida ou gostaria de ter mais informações? Entre em contato conosco! Será um prazer atender você!

Avalie este artigo


Veja também

Deixar comentários