O que é Dropshipping? Entenda como funciona, suas vantagens e desvantagens

Publicado por Fábio Cunha em Transporte, WMS.

O que é Dropshipping? Essa é uma pergunta frequente que muitos profissionais e interessados pelo setor de logística se fazem no dia a dia, pois trata-se de um modelo de negócios que vem impulsionando o rápido crescimento do mercado de e-commerce no mundo todo.

Nesse contexto, entender a logística Dropshipping pode ampliar a visão do empreendedor para novas e boas oportunidades de crescimento, seja para quem busca montar o próprio negócio ou aqueles que já estão na ativa e procuram maneiras de se destacar da concorrência, diversificar o mix de suas lojas, ou aumentar as margens de lucro.

O que é Dropshipping?

Então, para que você compreenda melhor como funciona essa metodologia e a diferença que ela pode fazer para o seu empreendimento, elaboramos este artigo com tudo o que você precisa saber sobre Dropshipping. Confira!

Afinal, o que é dropshipping?

O Dropshipping é um modelo de negócio bastante inovador, via de regra, praticado por e-commerces ou empreendedores individuais de marketplace que operam como intermediários das vendas de produtos ou serviços.

O processo consiste basicamente em expor os itens na loja virtual, receber as ordens de compra e encaminhá-las diretamente aos fornecedores (Dropship). Então, é do parceiro a responsabilidade de preparar e enviar a mercadoria ao destinatário final. Assim, o anunciante não trabalha com estoque, não se responsabiliza pela entrega, enfim, não faz parte do seu papel ter que manusear ou ter acesso aos artigos vendidos.

O objetivo das empresas que trabalham com o Dropshipping é lucrar a partir da diferença de preço que a loja online consegue em relação aos valores praticados pelo próprio fornecedor no mercado.

Um belo exemplo desse tipo de negócio é a empresa americana Amazon — ela comercializa uma gama diversificada de produtos, mas, ao contrário do que muitas pessoas ainda imaginam, a maioria deles não vem de estoque próprio, e sim de seus parceiros.

Como funciona o dropshipping? E como é o fluxo de vendas?

O segredo para quem deseja empregar o modelo de Dropshipping de maneira bem-sucedida começa com a escolha dos fornecedores. Isso porque, se eles não prestam um serviço de qualidade, se a experiência do cliente é ruim, a reputação e a credibilidade da loja virtual será comprometida diretamente.

Outro fator importante para obter um bom desempenho com o Dropshipping é a definição dos produtos. Nesse caso, o mais indicado é focar em uma área com a qual o empreendedor tenha afinidade e, se possível, agregar tendências ao seu portfólio.

Com o tempo, a tendência é encontrar os segmentos mais lucrativos e também uma maior diversificação para atender a todas as necessidades dos clientes. Quando toda a estrutura já está em pleno funcionamento, o fluxo de vendas acontece basicamente em três etapas:

  • o lojista coloca o produto a venda em sua loja online;
  • o visitante acessa a loja online e efetua a compra;
  • a empresa recebe a ordem de venda e automaticamente encaminha para o seu parceiro Dropship (fornecedor);
  • o parceiro separa os ítens do pedido e envia para o endereço do cliente.

 

Como funciona o dropshipping

 

Quais são os benefícios do Dropshipping?

Delegar os processos logísticos para outra empresa pode ser bastante vantajoso para inúmeros tipos de negócios, e o Dropshipping é capaz de proporcionar algumas vantagens em especial. Confira as principais!

Redução de custos

O fato de não ter que trabalhar com estoque provoca uma economia significativa para quem tem uma loja virtual, já que neste modelo não há necessidade de ter um espaço para armazenamento, e não há o risco de avarias ou furto de mercadorias.

Além disso, o processo é bem mais enxuto que no comércio tradicional, sendo possível uma operação eficiente ainda com um menor número de funcionários e com a incorporação de ferramentas tecnológicas. Um sistema de gestão automatizado, por exemplo, favorece a economia de tempo e dinheiro. Os custos fixos são baixos, pois o empresário não precisa se preocupar com a compra, nem com a gestão do estoques próprios, trabalhando em cima dos estoques dos parceiros.

Permite a expansão do mix de produtos

Uma das grandes vantagens para quem adota o Dropshipping  é a alternativa de oferecer produtos variados e moldar o seu catálogo de acordo com as interações com o seu público. A metodologia permite operar em qualquer área sem ter que comprar os itens com antecedência; o fornecedor é quem deve se preocupar em manter o estoque.

Proporciona liberdade para focar no reforço da marca

Ao adotar o modelo Dropshipping, o empresário fica livre de, pelo menos, duas atividades essenciais e que consomem bastante tempo na gestão de um negócio: as etapas de fabricação e de logística. Assim, haverá mais espaço para focar em aspectos estratégicos para o crescimento da marca, tais como o atendimento ao cliente, diversificação dos produtos, novas parcerias de peso etc.

Flexibilidade

Um negócio baseado no modelo dropshipping requer pouca estrutura física e pode operar de qualquer lugar, desde que tenha uma boa conexão com a internet, para que o site de e-commerce possa ser mantido no ar com qualidade, e para que você possa se comunicar com seus clientes, parceiros e fornecedores.

Tanto a expansão como mudanças e reformulações no negócio podem ser feitas de forma mais rápida e fácil.

Software de Gestão de Armazéns” width=

Quais os riscos para quem adota essa metodologia?

Toda atividade tem os seus pontos positivos, vantagens que atraem o olhar dos investidores, mas também oferecem riscos. E com este processo não é diferente. Vejamos algumas desvantagens do Dropshipping:

Incerteza da disponibilidade do produto

A disponibilidade dos produtos é uma questão bem séria, pois o empreendedor pode ter muitos problemas com a venda de artigos indisponíveis. Como mencionado, nesse caso é a imagem do e-commerce que fica abalada, entre outros prejuízos.

Dessa forma, para tentar diminuir os riscos, torna-se essencial ter as ferramentas adequadas para fazer um controle eficiente do estoque do parceiro, tecnologias que permitam a sincronização entre o catálogo da loja e as mercadorias no estoque do parceiro Dropship.

Margens baixas

Uma desvantagem do dropshipping é a margem baixa, já que normalmente nesta modalidade o lucro costuma não ser tão grande quanto é possível ter quando se fazem compras grandes e bem negociadas para alimentar um estoque.

Sendo assim, é preciso atentar para o fato de que tendo margens baixas é necessário vender um volume maior para obter lucros satisfatórios na operação.

Alta competitividade e falta de exclusividade dos fornecedores

A exclusividade dos itens ofertados é um ponto-chave para aumentar a lucratividade de qualquer comércio — quanto mais inovadores e diferenciados forem os produtos, maiores as chances de ampliar a rede de clientes e a visibilidade do negócio.

Com o Dropshipping, é mais fácil atingir um patamar de variedade e artigos únicos, visto que o empreendedor vai se deparar com muitas empresas disponibilizando no mercado produtos ou serviços semelhantes, e inclusive formando parceria com os mesmos fornecedores. Então é preciso ter criatividade e buscar sempre a inovação.

Então como ter sucesso com uma operação no modelo Dropshipping?

Alguns cuidados são necessários para ter sucesso em uma operação que se baseie no modelo dropshipping, a seguir vamos apresentar alguns deles:

Escolha parceiros confiáveis

Numa operação baseada em Dropshipping é fundamental que sejam escolhidos bons parceiros, ou seja, fornecedores confiáveis, que tenham comprometimento com prazos de entrega, que façam a correta manipulação das mercadorias para evitar avarias, e que tenham preço justo e condições de manter estoques compatíveis com o volume de compras dos seus clientes, evitando rupturas de estoques e insatisfação por parte dos seus clientes.

Teste os serviços de entrega

Durante o processo de escolha e homologação de um novo fornecedor / parceiro Dropship é importante que sejam testados os seus serviços de entrega, afim de comprovar a qualidade e a agilidade da sua logística. Isso evita muitas dores de cabeça no futuro, já que em caso de problemas, o cliente final vai reclamar da sua loja e não do seu fornecedor.

Acorde um nível de serviço com seus parceiros dropship

Uma vez comprovada que um fornecedor tem capacidade para ser um dos seus parceiros na operação Dropshipping, é recomendável que se firme um SLA (Acordo de Nível de Serviço), definindo as regras do jogo, ou seja, estabelecendo prazos de processamento de pedidos, expedição, entrega, regras para devoluções, entre outras. Isso ajuda a evitar desentendimentos e até disputas judiciais no futuro.

Busque integrar o seu sistema com o estoque do parceiro dropship

Uma grande dor de cabeça em muitas operações na modalidade dropshipping é a ruptura de estoque, ou seja, quando o cliente faz uma compra e a mercadoria está em falta no fornecedor / parceiro Dropship.

A solução ideal neste caso é integrar o sistema da sua empresa ou da sua loja virtual com o sistema de controle de estoque do seu fornecedor, pois assim você evita vender aos seus clientes um SKU (ítem) que esteja em falta no estoque do parceiro.

Monitore a satisfação dos seus clientes

Em todo tipo de negócio a satisfação do cliente é importante para auxiliar na sua fidelização, porém, no caso de operações na modalidade dropshipping isso se torna ainda mais relevante, já que devido ao fato das funções críticas como estoque, separação, expedição e transporte serem totalmente terceirizadas, ou seja, você não terá o controle sobre elas.

Dentro deste contexto, é altamente recomendável que seja monitorado o nível de satisfação dos clientes após as entregas, de forma que eventuais problemas ocorridos no processo possam ser corrigidos, e assim restabelecida a satisfação e confiança do cliente na sua empresa.

Resolva rapidamente qualquer problema

Como já abordamos acima, nas operações dropshipping podem ocorrer erros ou problemas que devem ser detectados e resolvidos, e a nossa recomendação é que a solução seja o mais rápida possível, já que a hora que ocorre algum problema pode ser considerada como um “momento da verdade”, no qual o cliente pode passar a confiar ainda mais ou menos na sua marca, dependendo da atenção e da solução que receber.

Conclusão

Diante de um cenário empresarial tão competitivo e dos inúmeros desafios enfrentados na gestão de um negócio, entender o que é Dropshipping e como ele funciona é fundamental para obter sucesso atuando nesse modelo. Além disso, também é indispensável contar com bons fornecedores e com tecnologias que facilitem a comunicação e o controle dos processos.

A modalidade Dropshipping é um caminho rápido e barato para iniciar uma operação de loja virtual, no entanto ela não serve para todos os tipos de negócios, perfis de consumidor, volume de vendas, porte do negócio e margens de lucro desejadas, cabendo ao empreendedor avaliar se esta é ou não uma opção válida para o seu negócio.

Possui um armazem de cargas? A Datamex pode ajudar a melhorar o seu controle!

Se a modalidade dropshipping não é a ideal para a sua empresa e você já possui um armazém com o seu estoque, e deseja melhorar a eficiência e o controle das suas operações, conheça o WMS Datamex, um Software de Gestão de Armazens flexível e com grande facilidade de integração com e-commerce e ERPs.

Software de Gestão de Armazéns” width=

Gostou do artigo? Agora que você já conhece esse novo modelo de negócio, entre em contato com o nosso time de consultores e confira as soluções que a Datamex oferece para qualificar a gestão da sua transportadora ou operador logístico.

Avalie este artigo


Veja também

Deixar comentários