Frete de retorno: 10 dicas para facilitar esse processo

Publicado por Fábio Cunha em Transporte.

Um dos principais problemas das transportadoras e motoristas autônomos é fazer um bom frete para determinada região e voltar frustrado porque não conseguiu um bom frete de retorno. Muitos caminhões, portanto, retornam com carga vazia. Considerando o alto preço do diesel, isso gera aumento de gastos e em muitos casos, até prejuízos.

Frete de retorno - 10 dicas para a sua transportadora

Sabia que essa situação pode ser revertida? Com planejamento e a adoção de algumas estratégias é possível reduzir os riscos de voltar para a casa com o caminhão vazio. Quer saber como? Neste artigo forneceremos algumas dicas que ajudarão você conseguir bons fretes de retorno. Acompanhe a seguir.

1. Liste as cidades do roteiro

Nessa etapa, o planejamento é fundamental. Entre na internet e pesquise sobre a cidade para onde a carga será levada. Observe também toda a rota que será feita durante a viagem.

Com uma lista de municípios do trajeto em mãos será mais fácil pesquisar por oportunidades de frete. Você até pode voltar por um pequeno trecho vazio, porém, durante o caminho pode ser possível pegar um frete de retorno que compensará a viagem.

2. Cobre frete de ida e volta em regiões com menor fluxo

Caso resolva aceitar fazer transporte para regiões menos desenvolvidas e distantes é importante colocar no valor do frete o custo da volta. Realmente, o mercado está complicado e, por isso, se torna difícil muitas vezes rejeitar fretes, mas em algumas situações é preferível ficar em casa do que aceitar um serviço que trará prejuízos.

3. Estabeleça relações de parceria com empresas em cidades de destino constante

Definitivamente é complicado abraçar o mundo, não é mesmo? E nem sempre é viável fazer uma lista imensa de companhias com a intenção de fazer contato para perguntar por fretes.

Procure focar em um ramo específico, consiga o contato de algumas empresas de uma região que você costuma viajar constantemente e mantenha uma relação mais próxima com elas. Dessa forma, sempre quando for viajar por esse trajeto, as suas chances de conseguir um frete de retorno aumentam.

4. Desenvolva atendimento especializado para regiões com empresas do mesmo ramo

No Brasil existem várias regiões onde pequenas e médias instituições se uniram com a intenção de competir e colaborar ao mesmo tempo, a fim de aumentar suas chances de competir com empresas de outras regiões ou grandes grupos.

Entre alguns exemplos estão a cidade de Criciúma, no Estado de Santa Catarina — região que se destaca pelo desenvolvimento da indústria de revestimentos cerâmicos —, Cianorte, no Paraná — onde tem empresa no ramo de confecções — e a região do Vale dos Sinos, no Rio Grande do Sul, onde há forte presença de calçados femininos.

Aproveite esse fato e desenvolva atendimento personalizado para companhias de um mesmo segmento. Para que isso seja possível, conheça as características do setor e as necessidades. Com esses dados, você pode oferecer serviços que atendam aos anseios das empresas de uma determinada área, e com isso ganhar a sua preferência nos fretes.

5. Procure embarcadores que trabalham com transporte colaborativo

As grandes empresas procuram constantemente maneiras de reduzirem os gastos. Uma das formas encontradas foi preocupar-se com o retorno vazio dos veículos das transportadoras e, por isso, elas desenvolveram um transporte colaborativo.

Trata-se de uma aliança com outros embarcadores de um mesmo setor com o objetivo de conseguir uma carga de retorno, formando um ciclo fechado de movimentação de cargas.

Baixe grátis e-Book Guia Prático para Gestão de Frota em Transportadoras

6. Faça contato com pequenas empresas de cargas urgentes

Antes de explicar a importância dessa estratégia, vamos mostrar o que significa uma carga urgente. Trata-se de mercadorias que precisam chegar ao destino com segurança e o mais rapidamente possível. Na maioria das vezes, esse tipo de carga é exclusivo e o valor do frete é maior.

Nos fretes de retorno, cargas urgentes são formadas por empresas de transporte de todos os tamanhos. Porém, na maioria das vezes, as menores não têm carretas ou caminhões destinados ao transporte de encomendas desse tipo.

Essa é uma ótima chance para você divulgar os seus serviços, pois existem várias companhias de pequeno porte nas cidades onde você costuma passar. Procure por essas companhias na internet e agarre as oportunidades.

7. Faça treinamentos e bonifique quem conseguir mais frete de retorno

Muitas vezes, o grande segredo para conseguir um bom frete de retorno é contar com um motorista que saiba procurar, pesquisar a rota a ser feita e negociar o melhor preço. Um bom treinamento explicando detalhadamente cada ponto discutido neste artigo pode gerar ganhos à transportadora e ao próprio motorista.

Outra dica neste sentido, que costuma funcionar bem é criar uma política de bonificação diferenciada para quando o colaborador da equipe operacional conseguir frete de retorno para cada carga, isso vai incentivar a equipe e fazer todos trabalharem em prol do mesmo objetivo.

Ainda nesta linha, uma prática que pode estimular em muito a equipe é estabelecer uma política de premiação para quem conseguir mais fretes de retorno em determinado período.

8. Seja cuidadoso com os prazos

Sem dúvida alguma, o tempo é um dos fatores primordiais no transporte. Nesse sentido, os atrasos devem ser evitados para não ocasionar prejuízos. Não adianta nada realizar todo planejamento do caminho a ser feito, pesquisar pelas empresas existentes no trecho, estabelecer uma relação com essas companhias e conseguir um frete de retorno, se no momento de pegar carga você atrasa horas ou até dias.

Realmente vários imprevistos podem acontecer. Porém, com algumas estratégias, é possível se planejar melhor e evitar problemas. Pesquise antes de iniciar a viagem, verifique como está a condição das estradas, veja a previsão do tempo (as viagens costumam ser mais longas em dias chuvosos) e saiba os horários de carregamento e descarga dos clientes.

Uma prática que ajuda muito no controle de prazos é fazer com que os seus motoristas utilizem um aplicativo para registro de ocorrências de transporte no seu celular, pois assim a equipe operacional da transportadora poderá acompanhar de perto o trajeto e os acontecimentos no trecho, podendo articular ações necessárias para garantir um melhor atendimento aos clientes e também terão condições de se antecipar e saber o exato momento de buscar fretes de retorno quando uma viagem estiver perto do fim.

9. Utilize uma boa central de fretes online

A tecnologia veio para facilitar o dia-a-dia das empresas, e isso não poderia deixar de acontecer no setor de transportes no qual surgiram aplicativos e sites de central de fretes online, onde as transportadoras e embarcadores divulgam as oportunidades de frete, e os interessados (motoristas, agenciadores de cargas e fretes, e outras transportadoras) podem aceitar e fechar online a contratação para transportar as mercadorias.

Uma central de fretes online pode agilizar muito a procura por fretes de retorno, sendo assim uma ótima opção no dia-a-dia, evitando a perda de tempo de ter de ligar para uma longa lista de empresas em busca de frete de retorno.

10. Use software de gestão de transporte para conhecer seus custos reais

O uso de tecnologia também ajudará na sua tarefa de encontrar o frete de retorno. O TMS (do inglês, Transportation Management System ou Sistema de Gerenciamento de Transportes) é um sistema destinado às empresas que trabalham com transporte e distribuição de mercadorias e precisam de uma solução rápida e prática que ajude a gerenciar os seus processos.

Por meio desse software, você tem acesso a informações importantes, como o agendamento das entregas, emissão e conferência de documentos e dados sobre o controle da frota (inclui manutenção, abastecimento, despesas etc.). O TMS tem a vantagem de integrar as informações, tornando a gestão ainda mais eficiente.

Com esses dados ficará mais fácil para planejar o trajeto, fazer as devidas manutenções nos veículos (evitando imprevistos), verificar o fluxo de caixa e fazer a gestão financeira (ela ajuda você a conhecer o seu real custo por km rodado e a partir daí observar se, por exemplo, compensa fazer uma viagem para uma região distante ou se vale a pena esperar por um frete de retorno).

Os caminhões e carretas que retornam de viagem vazios são verdadeiro pesadelo às empresas. Porém, com algumas estratégias é possível evitar esse problema. Entre elas estão listar as cidades do roteiro, desenvolver atendimento especializado às regiões com companhias do mesmo setor e ser cuidadoso com o tempo.

Emissor de CTe com CIOT e EDI

Este artigo sobre frete de retorno foi útil para você? Entre já em contato com a gente! Estamos dispostos ajudá-lo a resolver esse problema de uma vez por todas!

Avalie este artigo

Frete de retorno: 10 dicas para facilitar esse processo
5 estrelas
7 votos

Veja também

Deixar comentários