Como fazer fluxo de caixa? Aprenda a fazer o controle na transportadora

Publicado por Fábio Cunha em Gestão Financeira, Transporte.

Uma boa gestão financeira é fundamental para qualquer tipo de negócio. Uma transportadora, independentemente do tamanho e segmento, também se inclui nessa necessidade. No entanto, apesar disso, ainda há muitos gestores que não sabem como fazer fluxo de caixa ou o fazem este controle de forma inadequada e ineficiente.

Pensando nisso, preparamos este artigo com dicas práticas e simples de como você deve montar e controlar a movimentação financeira de sua transportadora.

como fazer fluxo de caixa na transportadora ou operador logístico

Quer conferir? Então, continue a leitura e tome nota!

Qual a importância do controle do fluxo de caixa em uma transportadora?

Em uma transportadora, os gastos com combustíveis, pedágios, lubrificantes, manutenções e até mesmo com terceirização de fretes são recorrentes e costumam ser bastante significativos, de forma que as operações financeiras do dia a dia precisam ser controladas de forma muito rigorosa, até mais do que em qualquer outra empresa, e um dos instrumentos básicos de controle e planejamento é o fluxo de caixa. Ele tem por objetivo, apurar e projetar o saldo disponível para garantir sempre um capital de giro, para cobrir as despesas e custos operacionais, possíveis aplicações, lucratividade e coberturas de gastos.

Ou seja, em poucas palavras, o controle do fluxo de caixa é o processo que permite o gestor analisar tudo o que precisa ser pago, assim como controlar o que tem a receber e os recursos disponíveis para cobrir as despesas e custos, em um período determinado, visando nunca extrapolar limites e evitando pagamento de juros bancários. Sendo assim, trata-se de uma tarefa continua e extremamente necessária para a manutenção de uma boa saúde financeira de toda a transportadora.

A importância de fazer um controle de fluxo de caixa eficiente é que isso proporciona uma visão do presente e do futuro ao gestor, por meio de uma ferramenta capaz de avaliar a disponibilidade de recursos e a liquidez da empresa. Assim, é possível antecipar certas decisões, reduzir despesas sem comprometer o lucro, planejar investimentos e novas estratégias ou mesmo se atentar a determinadas dificuldades financeiras.

Afinal, como fazer de fluxo de caixa na transportadora?

As ferramentas tecnológicas já são uma realidade em todas as operações logísticas e o controle financeiro faz parte dessa tendência também. Portanto, podemos afirmar que o primeiro passo de como fazer fluxo de caixa na sua transportadora é contar com um bom sistema de gestão financeira desenvolvido com foco no setor de transporte e logística — isso vale para pequenas, médias e grandes empresas, ok?

Certamente, um sistema de gestão engloba funções múltiplas e muito mais amplas do que o controle de fluxo de caixa. No entanto, essa atividade é uma das mais importantes para a transportadora, tendo em vista necessitar de um controle diário e preciso.

Sendo assim, mesmo contando com um sistema moderno e inteligente, é fundamental que o gestor e sua equipe saibam como fazer fluxo de caixa e, principalmente, operá-lo no dia a dia. Portanto, preste atenção nas dicas que separamos abaixo, antes de iniciar a montagem de seu fluxo. Confira!

  • inicie o fluxo, sempre lançando o “contas a pagar” e o “contas a receber”, de acordo com os compromissos já assumidos e os valores que ainda precisa receber, sejam eles já conhecidos, sejam aqueles mais fáceis de se estimar;
  • no “contas a pagar”, estime sempre despesas fixas, como impostos, taxas, aluguéis, contas, folhas de pagamento dos motoristas etc. é importante levar em consideração a sazonalidade, vencimentos e reajustes desses custos também;
  • atente-se também aos meses de movimentos mais fortes e mais fracos para estimar uma média, tanto de gasto quanto de receita (é fundamental considerar a sazonalidade no seu planejamento de fluxo de caixa, para não ser surpreendido).​

Todas essas dicas são fundamentais para projetar um fluxo de caixa perfeito e eficiente para a sua transportadora. A seguir, vamos mostrar, na prática, todas as etapas que você precisa conhecer e incluir no seu fluxo. Confira!

Software de Gestão Financeira” width=

Entradas e saídas

Essas são duas etapas básicas para fazer um fluxo de caixa em sua transportadora. Nas entradas, você deve considerar todas as receitas oriundas de suas entregas diárias. Já as saídas, são os custos gerais de sua operação, como fornecedores, contas, multas, impostos, etc. Nessa última parte, é recomendado separar custos diretos e indiretos, para uma análise mais apurada e detalhada das informações.

Resultado do período

O resultado, ou seja, o lucro ou prejuízo de seu fluxo é a junção de todas as entradas, menos as saídas. Apesar de a conta parecer simples e óbvia, a dificuldade em fazê-la varia de acordo com a quantidade de informações e especificidades dos ganhos e dos gastos. Por isso, a importância de contar com sistemas mais completos para facilitar a sua gestão financeira.

Quais as vantagens de fazer fluxo de caixa em sua transportadora?

Identificação mais precisa dos custos

Para se ter gestão é preciso dados, ou melhor, entender as informações. Uma transportadora que não tem controle nenhum sobre seus custos, gastos e ganhos, não tem sequer capacidade para calcular o valor de um frete de forma correta e saudável para o seu negócio, concorda? Portanto, um bom controle de fluxo de caixa auxilia nesse reconhecimento do que é cada uma daquelas movimentações financeiras e isso é crucial para se planejar e elevar seus lucros.

Otimização da receita

Depois que transportadora sabe como fazer fluxo de caixa, a etapa seguinte é estudar o uso correto de suas receitas. Por exemplo, investir em novos equipamentos para o seu armazém pode ser uma solução necessária para a sua operação. Porém, de onde esse dinheiro sai? Qual a melhor condição de pagamento? O quanto esse investimento vai render e em quanto tempo. Todo esse trabalho de análises tem como ponto de partida os dados da sua gestão financeira, em especial, dos resultados gerados pelo seu fluxo de caixa.

Auxílio nas tomadas de decisão

Saber como fazer fluxo de caixa na transportadora é um ponto primordial para tomadas de decisões assertivas de um gestor. Somente por meio de informações confiáveis é que o profissional pode agir e esperar resultados positivos. Além disso, uma gestão financeira não se baseia apenas em dados do fluxo atual, mas também de históricos e relatórios de análises anteriores.

Portanto, se sua transportadora preza por um controle mais apurado, com acompanhamento de todos os fluxos de caixa e seus resultados, certamente, o gestor terá mais informações e dados para se planejar um futuro de uma forma mais segura e estratégica.

Enfim, saber como fazer fluxo de caixa em sua transportadora é uma atividade necessária para um trabalho de gestão. Reforçamos a ideia de que, hoje, é fundamental investir em soluções tecnológicas de controle financeiro, pois, os sistemas são muito mais eficientes, seguros e inteligentes do que qualquer outra ferramenta. Portanto, fuja das planilhas e modernize sua transportadora com um software de verdade!

Software de Gestão Financeira” width=

Gostou do artigo? Quer mais uma dica imperdível para sua transportadora? Então, não deixe de ler nosso artigo sobre como aumentar a produtividade de sua frota, de uma forma moderna e inteligente. Boa leitura!

Avalie este artigo

Como fazer fluxo de caixa? Aprenda a fazer o controle na transportadora
5 estrelas
1 voto

Veja também

Deixar comentários