Capacitação de motoristas: quais os principais pontos do processo?

Publicado por Fábio Cunha em Transporte.

Embora a ascensão das tecnologias, como uma das principais promotoras de competitividade e melhoria das atividades no cenário empresarial, seja o foco dos investimentos de qualquer tipo de negócio na atualidade, existem outras competências que agregam muito valor na prestação dos serviços, e portanto não devem ser negligenciadas.

No setor de logística, por exemplo, a capacitação de motoristas é uma peça-chave para enxugar o orçamento e garantir uma distribuição de mercadorias eficaz. A condição de ter a habilitação exigida, por si só, não quer dizer que a pessoa vai corresponder às expectavas; é preciso treinamento.

Capacitação de motoristas quais os principais pontos no processo

Então, para ajudar a esclarecer quais os principais aspectos do processo de qualificação da sua equipe, elaboramos um artigo sobre a importância e as principais metodologias para uma capacitação adequada. Siga a leitura e confira!

Qual é a importância da capacitação de motoristas?

A capacitação dos motoristas tem um papel fundamental no desempenho das tarefas principais de uma transportadora, assim como contribuem diretamente para a satisfação dos clientes.

Isso porque, como mencionado, o fato desses profissionais possuírem a carteira de habilitação própria da categoria, não significa que a sua conduta é pautada em boas práticas e respeito às regras de trânsito e procedimentos operacionais padrão da empresa e dos clientes.

Assim, os treinamentos de capacitação são importantes para conscientizar os motoristas, educá-los quanto à melhor utilização dos veículos e a prioridade do controle de riscos.

A padronização de comportamento entre esses colaboradores reflete diretamente na redução dos custos operacionais da empresa, tendo em vista que proporcionam:

  • menor desgaste dos veículos;
  • menor número de acidentes;
  • maior eficiência na entrega;
  • menor incidência de multas.

Enfim, é um investimento que tem repercussão positiva tanto para o caixa da empresa, quanto para a sua imagem no mercado e satisfação dos clientes.

Baixe grátis e-Book Guia Prático para Gestão de Frota em Transportadoras

Quais são as formas mais adequadas de capacitação?

Testes com simuladores

Os treinamentos em simuladores representam uma excelente fonte de capacitação para que os motoristas saibam utilizar o seu instrumento de trabalho de maneira correta e segura.

Com essa ferramenta é possível recriar situações semelhantes às vividas na estrada, dando oportunidade de o profissional aperfeiçoar suas habilidades, entender as condutas mais seguras antes de passar pela situação na prática.

Os simuladores são personalizáveis a diversos modelos de veículos, e além dos procedimentos de segurança, também promovem as condições para uma direção econômica.

Para oferecer esse tipo de treinamento, a transportadora pode tanto desenvolver o seu próprio sistema, quanto contratar de uma empresa especializada.

Técnicas de direção defensiva

Os cursos de direção defensiva têm por objetivo preparar o motorista para lidar com condições adversas nas estradas, sempre pensando nas suas limitações e, igualmente, nas do veículo.

Esse tipo de capacitação engloba aulas práticas e teóricas. A ideia é que com a eliminação de costumes inadequados, ou até mesmo a falta de experiência, os índices de acidentes por negligência ou falta de competência sejam reduzidos.

Cuidados com o meio ambiente

O perfil de direção do motorista repercute em fatores que vão muito além da segurança, da redução de custos para a empresa, ou ainda da eficiência na prestação do serviço.

A forma como os motoristas conduzem os caminhões também representará maiores ou menores impactos ao meio ambiente.

O simples ato de abusar do acelerador e precisar fazer freadas bruscas aumentam, significativamente, a quantidade de poluentes emitidos, o desgaste dos pneus e demais peças, além disso, a queima de combustível é muito maior quando não há uma direção consciente neste sentido.

Nesse contexto, é importante mencionar o Sistema de Avaliação em Saúde, Segurança, Meio Ambiente, e Qualidade (SASSMAQ) — uma certificação voltada para a qualificação no transporte de produtos químicos.

O SASSMAQ não é uma condição obrigatória em lei, mas conforme o ramo de atuação da empresa,  representa um diferencial competitivo e licencia os condutores para trabalhar com esse tipo de carga e a atender os embarcadores que a exigem.

Gestão de riscos

O gerenciamento de riscos não deve ser encarado como uma responsabilidade exclusiva dos gestores e empresas do ramo. Quando os motoristas são preparados, eles conseguem reconhecer e controlar os eventuais riscos que podem surgir durante o transporte de cargas, evitando sinistros e situações inconvenientes para sí mesmos, para a carga, para a empresa e seus clientes.

Motoristas conscientes dos seus deveres e responsabilidades se tornam grandes aliados para garantir a excelência na prestação dos serviços de transportes, pois também trabalharam em prol da eficiência e segurança das operações.

Ética pessoal e profissional

O comportamento do profissional, dentro e fora da sua jornada de trabalho, pode trazer impactos positivos ou negativos para a empresa.

Por esse motivo, os motoristas devem ser treinados para agir com ética e transmitir confiança, visto que tais fatores refletem na imagem e credibilidade do negócio.

Quando os funcionários do transporte são qualificados em ética pessoal e profissional, eles colaboram para:

  • melhoria da imagem da empresa perante seus clientes;
  • otimização da produtividade;
  • redução de custos;
  • diminuição dos furtos e roubos;
  • satisfação do cliente etc.

Quais são os impactos da capacitação de motoristas para a transportadora?

Além das vantagens já mencionadas de redução de custos e eficiência na prestação dos serviços, um dos impactos que a capacitação de motoristas gera para a transportadora é a facilidade no planejamento das rotas. Os treinamentos fazem com que os profissionais tenham um domínio maior sobre os trajetos e respectivos perigos.

Assim, antes de sair para a estrada é traçado o caminho mais adequado — que ofereça menos riscos de acidente, diminua o tempo da entrega, bem como proporcione as melhores infraestruturas de rodagem e parada.

Outro benefício gerado pela capacitação dos motoristas, que não pode deixar de ser mencionado, é a redução no custo da renovação dos seguros. Ao contrário do que muitas pessoas possam imaginar, as seguradoras levam em conta inúmeros fatores além do ano e modelo do veículo para estipular o valor do seguro.

Essas empresas checam o perfil e o histórico dos condutores. Elementos como: idade, gênero, envolvimento em acidente de trânsito, podem fazer toda a diferença no momento da contratação.

Como podemos observar, a capacitação de motoristas é uma estratégia bastante viável para quem busca elevar o nível de precisão e eficácia do transporte. Entretanto, o investimento na formação de uma equipe de condutores bem qualificada vai render efeitos positivos além do setor de logística. A empresa como um todo será beneficiada com a redução de custos, diminuição de prejuízos de quebras, acidentes ou perda de mercadorias, dentre outras vantagens.

Baixe grátis e-Book Guia Prático para Gestão de Frota em Transportadoras

Gostou do artigo? Agora que você já sabe a importância da capacitação dos motoristas para aperfeiçoar os processos logísticos da sua empresa, e quais os principais pontos a investir para atingirem os resultados esperados, compartilhe esse conhecimento nas suas redes sociais!

Avalie este artigo

Capacitação de motoristas: quais os principais pontos do processo?
5 estrelas
1 voto

Veja também

Deixar comentários